Recentes ·

Skan portugal
Supporting farmers in Africa with European Earth Observation technology

06/12 às 15:31

Better prediction and management of production and supply of food in Africa is the aim of the Horizon 2020 project AfriCultuReS that was launched in Addis Ababa. AfriCultuReS (AFRIcan AgriCULTUral Systems with the Support of REmote Sensing) is the Horizon 2020 project that won a call on using Earth Observation assets for improving food security in Africa. The project has 17 partners, 7 of which are located in African countries (Tunisia, Ethiopia, Kenya, Ghana, Rwanda, Mozambique, South Africa) and receives about €8.5 million of EU funding. It is one of the cornerstones of the strategy of the European Commission to intensify the cooperation with African partners, contributing to the European Union – African Union partnership while promoting and supporting the activities of the Group on Earth Observation (GEO) and its flagships (e.g. GEOGLAM), regional initiatives, EuroGEOSS and AfriGEOSS. The Ethiopian Minister for Water Irrigation and Electricity, HE Dr Seleshi Bekele, emphasised the importance of cooperating with the EU for achieving sustainable development goals, highlighting that with projects such as AfriCultuReS, this cooperation is entering a new phase. According to Dr. Tidiane Ouattara, Head of GMES & AFRICA Programme Unit at the African Union, who also delivered a speech at the project kick–off meeting, this project can make a difference because it involves stakeholders and end-users of Earth Observation products right from the start. These high level guests to the AfriCultuReS kick-off meeting demonstrate the commitment of African institutional stakeholders to a successful implementation of the AfriCultuReS project, that addresses pressing problems of the continent. The project brings together a large variety of data from different sources such as satellites, e.g. from the EU's Copernicus programme, ground based observations and models. It develops crop yield predictions and other services and decision support tools for policy makers. The project's strength is the strong African participation and the significant involvement of users in the development of services and tools that the project is delivering. The project adheres to open data policies and will make also the tools developed in the project open source. This openness is crucial for tools dealing with food security as it ensures transparent decision-making on this important issue. More information: https://ec.europa.eu/easme/en/news/supporting-farmers-africa-european-earth-observation-technology

Cc sem 25nov2017
Fighting fire with fire – modeling landscape feedbacks under accelerated future fire regimes

05/12 às 14:55

Amanhã teremos o seminário CEF/CEABN: Ecologia, Florestas e Conservação, com o título Fighting fire with fire – modeling landscape feedbacks under accelerated future fire regimes, por Alan A. Ager, USDA Forest Service, Rocky Mountain Research Station, Missoula Fire Sciences Laboratory, que decorrerá entre as 14h e as 16h, no Auditório Florestal do Instituto Superior de Agronomia. Este seminário é organizado em conjunto com a disciplina de Gestão de risco de incêndios florestais. Para mais informações: http://www.isa.utl.pt/ceabn/

Textura header
Conferência "Digitização enquanto futuro do sector"

04/12 às 18:27

No âmbito do Prémio Empreendedorismo e Inovação promovido pelo Crédito Agrícola em conjunto com a INOVISA, irá decorrer no próximo dia 12 de dezembro a conferência "Digitização enquanto futuro do sector" com a presença da Vida Rural, Syngenta, Valinveste, entre muitos outros. O evento contará ainda com a entrega de prémios aos vencedores da 4ª edição do Prémio e uma mostra tecnológica de empresas com impacto no sector. Confirme a sua presença para comunicacao@creditoagricola.pt ou 213 805 532. Consulte o programa aqui: https://goo.gl/u1SJYA

Ver mais

Destaque ·

1469701080uvas
Jovem agricultor mais inovador da Europa é português

28/07 às 20:15

http://boasnoticias.pt/noticias_Jovem-agricultor-mais-inovador-da-Europa-%C3%A9-portugu%C3%AAs_24715.html

Luis mira da silva 300x300
SER EMPREENDEDOR NA FRUTICULTURA: Desafios e oportunidades em Portugal

15/03 às 18:52

Com uma elevada probabilidade de acertar, posso afirmar que nos próximos anos vão ser criadas muitas oportunidades no setor da fruticultura em Portugal. De facto, as oportunidades tendem a aparecer quando o contexto que nos rodeia muda, criando problemas, que por sua vez vão dar origem a oportunidades. Aliás, é costume dizer-se que quanto maior forem os problemas, maior serão as oportunidades! Como não vão faltar problemas nos próximos anos, também não vão faltar oportunidades. Mas em concreto o que vai mudar, afetando o setor da fruta? Em primeiro lugar, a demografia. Além do aumento da população mundial, acompanhado por uma urbanização crescente e pelo aumento do nível médio de vida, há alterações que vão afetar de forma particular o setor da fruta, como o envelhecimento da população na Europa. Note-se que a maior parte destas alterações demográficas (umas mais regionais que outras) podem ser estimadas com alguma fiabilidade, por isso vale a pena analisar como podem ser geradas oportunidades a partir daqui. Leia todo o artigo em: http://centrofrutologiacompal.pt/2016/03/14/ser-empreendedor-na-fruticultura-desafios-e-oportunidades-em-portugal/

Akis %281%29
Ministério nomeia representante nacional para Grupo Estratégico Europeu SCAR - AKIS

29/06 às 19:30

LUÍS MIRA DA SILVA, Professor do Instituto Superior de Agronomia / Universidade de Lisboa e Presidente da INOVISA, foi recentemente nomeado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior como Representante Nacional no subgrupo estratégico Agricultural Knowledge and Innovation Systems (AKIS) do Standing Committee on Agricultural Research (SCAR) da Comissão Europeia. Com 37 países envolvidos, o SCAR é composto por representantes de Ministérios, ou de outras estruturas como Conselhos de Investigação, de todos os Estados-Membros da União Europeia, assim como de países candidatos e associados. Este Comité tem como objetivo orientar os programas europeus de apoio à investigação e à inovação no sector agrícola europeu, assumindo também um papel orientador a nível nacional. A estrutura operacional do SCAR baseia-se em grupos temáticos, sendo o SCAR-AKIS um subgrupo estratégico, de atuação permanente, com enfoque em recomendações para políticas de apoio ao conhecimento e à inovação dos sistemas agrícolas. Mais informação em: http://ec.europa.eu/research/scar/index.cfm #SCARAKIS

Ver mais

Eventos ·

Top 10 Utilizadores · Ranking